Venda ou alugue a sua casa!
Área Pessoal Lista de imóveis

Pesquisar Notícias

Pesquisar

ler mais Agenda

07 mai 13 a 11 mai 13 Tektónica Moçambique

26 out 12 a 28 out 12 - Madrid - Palacio de Congresos de Madrid Salón de la Vivienda de Madrid

19 abril 2012

EUA querem juntar empresas portuguesas e norte-americanas em Moçambique

Moçambique

A Embaixada dos Estados Unidos em Lisboa quer levar, até ao final do ano, uma delegação de empresas portuguesas e norte-americanas a Moçambique, com objetivo de estimular parcerias entre ambas no país africano.

A iniciativa insere-se num esforço da representação diplomática norte-americana de estimular os negócios entre os dois países, que passa esta semana pela visita de uma delegação de cerca de duas dezenas de empresários e gestores portugueses à Costa Leste dos Estados Unidos, diz em entrevista à Lusa o embaixador em Lisboa, Allan Katz.

Para "juntar oportunidades realistas" de parcerias e então potencialmente levar uma missão comercial de empresas dos dois países a Moçambique antes do final do ano, no final de maio a embaixada vai fazer uma segunda conferência "Access Africa".

"Temos empresas americanas que podem não estar cientes das empresas portuguesas e das oportunidades africanas que podem perseguir com parceiros portugueses. (...) Não estão confortáveis onde não conhecem a cultura, a língua, que as empresas portuguesas obviamente conhecem", afirma o diplomata norte-americano.

"Moçambique está a emergir como uma economia em crescimento e possui diferentes setores que precisam de ser desenvolvidos", adianta.

Katz aponta como setores com potencial para parcerias a mineração, mas também os transportes e sobretudo um negócio de construção de "grande número de carruagens de comboios", mas afirma que a abertura é total.

"Uma coisa que o Governo não deve fazer é escolher vencedores e derrotados. Devemos criar oportunidades", afirma.

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.