Criar Anúncio!
Entrar na Área Pessoal Lista de imóveis

Data: 24/2/2020
Frequência: Diária
Edições: Gratuitas

Pesquisar Notícias

Pesquisar

ler mais Agenda

07 mai 13 a 11 mai 13 Tektónica Moçambique

26 out 12 a 28 out 12 - Madrid - Palacio de Congresos de Madrid Salón de la Vivienda de Madrid

02 novembro 2009

Angola é a alternativa segura para aplicação de investimentos

Imprimir
Aguinaldo Jaime, ANIP

O presidente da comissão de reestruturação da Agência Nacional Para o Investimentos Privado (ANIP), Aguinaldo Jaime, disse esta semana, em Lisboa, estar “bastante optimista” quanto ao futuro da economia angolana, considerando o país “alternativa segura para aplicação de investimentos”.

Intervindo num seminário no âmbito da conferência “Portugal Exportador”, realizado em Lisboa, Aguinaldo Jaime manifestou-se satisfeito pelo facto do investimento em Angola estar já a ser direccionado para fora de Luanda, referindo os casos as províncias de Benguela, Bengo, Malanje, Cabinda, Huambo e Huíla.

Na província de Malanje, disse, sector agrícola recebeu 26 projectos de intenções, contra 14 de Luanda, “sinal significativo da dinâmica do crescimento e desenvolvimento de Angola, susceptível de gerar empregos”. Relativamente ao investimento privado no país, Aguinaldo Jaime refutou a acusação de “optimismo exagerado”, adiantando que isso é motivado pela afluência dos investimentos que “crescem vertiginosamente”.

O investimento privado em Angola até Setembro, sublinhou, foi superior ao realizado em igual período de 2008. Aguinaldo Jaime disse que, este ano, até 30 Setembro, a ANIP aprovou projectos de investimento no valor global superior a 1,377 mil milhões de dólares contra o pouco mais de mil milhões de dólares atingidos em igual período de 2008.

Quanto a origem geográfica do investimento, 40 por cento do total dos projectos são portugueses, com uma intenção de investimento a rondar os 209,45 milhões de dólares.

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.